10 . 05 . 2019

Trabalho ou filhos? Na Wiz, os dois!

Sei que um dos conflitos da mulher no contexto corporativo é o momento que ela decide engravidar. Infelizmente, ainda parece ser necessária uma escolha: trabalho ou filhos. Mas, na verdade, deveria ser parte do curso normal da vida de um ser humano. É muito triste perceber que essa “escolha” ainda acontece, em uma época que se fala tanto de igualdade de gênero.

Por muito tempo, priorizei a vida profissional em detrimento à pessoal, mas a vida foi dura comigo e me mostrou que não existe nada mais importante que a família. Depois disso, priorizei a enorme vontade de ser mãe, mesmo com o medo latente de não ter mais trabalho após a licença maternidade. Para isso, precisei fazer algumas escolhas, uma delas foi renunciar a um cargo de especialista. Na tentativa de diminuir a carga de trabalho e buscando uma gravidez tranquila, decidi voltar a ser analista.

E foi aí que a Wiz entrou na minha história, me proporcionando uma experiência diferente da que muitas mulheres vivem. Descobri que existem, sim, empresas que valorizam o profissional independente das suas escolhas pessoais.

Durante toda participação no processo seletivo para Analista de Gente e Gestão na Wiz, usei minha experiência, currículo e potencial para conquistar a vaga. Fui muito transparente com a Superintendente e Diretora da área, sinalizando que estava na tentativa de engravidar e que eu poderia realizar esse sonho a qualquer momento. E sabe o que aconteceu? Fui contratada, porque a sensibilidade das duas gestoras (maravilhosas por sinal) e as oportunidades geradas pela Wiz mostraram que o foco da minha contratação estava no quanto eu poderia contribuir para a área e empresa. Com isso, o fato de que eu poderia me ausentar pela gravidez ou na licença maternidade, não teve relevância.

Mas o melhor estava por vir… Dias depois de entrar na Wiz, descobri a tão sonhada gravidez! Como já havia dividido meu sonho com as minhas gestoras, tive muita tranquilidade em contar para elas que seria mãe. Os receios ainda existiam, mas eu direcionei todos os meus esforços em ter uma gestação tranquila, sem perder o foco no trabalho, entregando resultados consistentes e mostrando a minha capacidade profissional. Saí de licença maternidade sabendo que havia dado o meu melhor e que poderia fazer muito mais quanto retornasse. E assim foi: voltei após os 6 meses de licença, e aqui estou 4 anos depois, como Superintendente de Gente e Gestão na Wiz Corporate.

Carol e Catarina

Maternidade e mercado de trabalho me trouxeram diversos desafios, entre eles vi que eu poderia muito mais do que imaginava. Afinal, conciliar diariamente a maternidade e a vida profissional é difícil, mas não impossível. Além de precisar garantir minha produtividade e manter entregas relevantes, ainda preciso ter tempo de qualidade com minha filha. Não posso parar meu desenvolvimento profissional e de carreira, por isso, sempre encaixo na rotina momentos direcionados para continuar aprendendo e me desenvolvendo. E ainda arranjo um tempo para cuidar de mim, acreditem, é possível. Basta se organizar e começar!

Se eu pudesse dar uma dica às mulheres que têm sonho de ser mãe e estão receosas de não conseguir conciliar com a carreira, eu diria: primeiro procurem empresas que combinem com seus valores e impulsionem vocês a atingirem seus sonhos. Por fim, estejam entre os melhores no que fazem. Bons profissionais sempre terão espaço no mercado de trabalho.

Carol Bento — Superintendente de Gente e Gestão da Wiz Corporate