26 . 10 . 2018

Outubro Rosa

Meu nome é Millena Mendes, sou consultora de vendas do canal remoto. Sou formada em Direito e estou na Wiz desde a inauguração da Plataforma Multicanal de São Paulo, em agosto de 2016.

Conheci meu futuro marido na Wiz, de uma grande amizade formou-se um grande amor e um companheirismo imprescindível, para a fase que jamais poderia esperar.

No dia 21 de junho de 2017 completei 34 anos, fui pedida em namoro, estava em um emprego estável, mil planos para a carreira e vida. Mas, fui surpreendida com uma triste notícia: estava com um tumor de 6 centímetros na mama direita. Travava-se de um câncer raro, que 12% das mulheres tinham e o tratamento era bem complicado.

Recebi todo apoio da empresa onde mal tinha completado 1 ano de trabalho, desde gestores, diretores, gerentes, RH e colegas de trabalho, todos muito preocupados e também me dando todo apoio e força pra lutar, pois nessa fase fiquei bastante insegura, tinha tanto a oferecer para a empresa e teria que me ausentar por um tempo não tão curto, ou seja, não estava sendo fácil.

O plano de saúde foi imprescindível para o meu tratamento, se não o tivesse, nem sei se estaria aqui pra compartilhar minha experiência com vocês.

Minha batalha estava prestes a começar, tive que tomar decisões muito importantes em menos de 15 dias, como aceitar que não poderia ser mãe, pois se tinha essa intenção teria que fazer o congelamento de óvulos, porque a quimioterapia acaba matando células boas também. Mas isso era muito caro, eu não tinha condições. Nesse dia perdi meu chão, percebi que tinha uma pessoa maravilhosa ao meu lado e que tinha acabado de se envolver comigo, mas aceitou passar por isso junto de mim e ainda me disse: “Há outras formas de ser mãe, o importante é você estar viva”. Tive a certeza que Deus colocou um anjo na minha vida.

Aí veio a fase da aceitação, a perda do cabelo e a perda da mama direita, porque mesmo o tumor sumindo eu teria que tirar a mama, já que estava com necrose em função da agressividade do tumor, não podia ficar com ela. Não foi fácil, mas de novo tinha meu namorado, mãe e familiares que me deram muito apoio, sem contar a empresa, sempre preocupada, me ajudando com o plano de saúde para liberação de senha, pois o tratamento era urgente e foram todos muito atenciosos.

No dia 1° agosto iniciei a minha luta, comecei meu tratamento de quimioterapia, fiz 4 sessões da vermelha e 12 sessões da branca, reagi bem ao tratamento, o tumor sumiu e pude fazer a cirurgia no dia 2 fevereiro de 2018. Em menos de 1 ano já tinha feito quimio, cirurgia e 25 sessões de radioterapia.

Hoje, estou na fase de exames, não posso tomar o remédio indicado pois meu câncer não reage a ele, então, só posso acompanhar com exames nos próximos 5 anos. Meu quadro hoje é sem evidência de câncer e sem previsão de reconstrução da mama. O médico liberou meu retorno para o trabalho, o que foi uma notícia maravilhosa! Depois da doença, percebi que não há nada melhor na vida do que ter contato com as pessoas, interagir, ter fé, acreditar que é possível e passar a experiência para frente. É isso que levo pra vida: dar importância às coisas simples.

Por isso, é muito importante que façam o autoexame, pois a incidência de câncer de mama está aumentando. E está atingindo principalmente mulheres na faixa etária entre os 25 e 35 anos. Se eu não tivesse feito os exames de forma rápida, não estaria aqui.

Então, declare seu amor por si mesma! Faça o autoexame previna-se, eleja seu dia rosa! Faça a mamografia, ultrassonografia e o autoexame. Procure um médico.

Se toque! Isso não é brincadeira, a cura é possível, sim, se o diagnóstico for descoberto com antecedência.

Em breve estarei de volta…