30 . 12 . 2021

Mãe presente ou gestora de sucesso? Aqui, os dois

Mãe de três meninos e gestora de quase 30 pessoas, Eli Simão concilia carreira e maternidade

Equilibrar maternidade e carreira é um desafio para a maioria das mulheres. Eli Simão, gerente de Qualidade e Treinamento da Wiz BPO, sabe bem disso. Mãe de três meninos, Pedro, de 21 anos, Dênis, 12, e Caio, 11, ela se divide entre as funções em casa com os filhos e a gestão de uma equipe de quase 30 pessoas.

Persistência e garra são algumas das qualidades que Eli tem de sobra. Começou a trabalhar aos 12 anos, para ajudar a mãe na criação dos três irmãos menores, sendo obrigada a conciliar estudo e trabalho. Aos 17, entrou na faculdade de Direito, com o desejo de ser delegada. Mas a vida tinha outros planos, o orçamento pesou, e ela precisou trancar o curso. “Segui focada no trabalho e, alguns anos depois, tive a primeira experiência com a área a que me dedico hoje, em uma central de atendimento”. Foi justamente nesse período em que seu primeiro filho nasceu.

Mãe solo de Pedro e sem uma rede de apoio para dar suporte à sua dura rotina, Eli conta não ter sido uma fase fácil. Aproveitava todo tipo de oportunidade para se qualificar. “Eu fazia qualquer curso que fosse barato ou de graça. Tinha o desejo de conhecimento”, diz.

Outras oportunidades vieram. Mas não menos desafios. Ela passou por empresas que colocaram à prova sua resiliência. Lembra que sofreu preconceito racial, não encontrando espaço para se desenvolver profissionalmente como uma mulher negra e mãe. Mesmo diante de contratempos, ela não desanimou: “Ressignifiquei essas experiências e não desisti. Eu sabia da minha capacidade”.

Quando conquistou certa estabilidade profissional, decidiu retornar a cursar a universidade. Foi então que conheceu o marido, Cléber, e vieram Dênis e Caio. “Estava mais madura e precisei respirar fundo quando não podia estar presente em todos os momentos da vida deles. Paradoxalmente, ser mãe em nosso país é um fato que acaba por atrasar a carreira da mulher. Tento lidar com esses fatores e dar o melhor de mim em ambas as funções”, relata a profissional, que chegou à Wiz em 2016, após ter atuado em bancos, operadoras de saúde e seguradoras.

Na opinião de Eli, cuja gestão se dedica à qualidade de atendimento ao cliente, ser mãe permite que a mulher desenvolva habilidades vantajosas na vida profissional. “A maternidade me ensinou a lidar com as expectativas em relação ao outro, a ser mais empática, a pensar que estou lidando não só com aquela pessoa, mas com tudo o que a envolve, a família, os filhos, principalmente no cenário atual que estamos em home office.”

Antes e depois da pandemia

O dia a dia na casa da família de Eli sempre foi agitado. Além do marido, ela conta com o filho mais velho, Pedro, estudante de Ciência da Computação, na condução da rotina dos mais novos. Com a pandemia, o cotidiano passou por adequações. “Meus filhos estão sempre por perto. Passamos a conhecer e a interagir com a família dos colegas de equipe. Isso nos aproximou”, relata Eli que, nas horas vagas, gosta de jogar xadrez com os filhos, e também com seu time, por meio de um aplicativo.

Para esta entrevista, feita por videochamada, ela contou com participações especiais de Dênis e Caio, que fizeram comentários e sopraram coisas ao perceberem que a mãe falava deles. Afinal, nada mais comum do que a rotina de uma mãe-profissional em home office, não é mesmo?

RAIO-X WIZZER

Nome: Eli Simão, mãe de Pedro, Dênis e Caio

Idade: 47 anos

Cargo: Gerente de Qualidade e Treinamento da Wiz BPO

Local: São Paulo, SP

Nas horas vagas: Gosta de ler, ouvir música e jogar xadrez